0

Alunos Aprovados

Estude com quem mais aprova!

  • 1/3 dos aprovados na Polícia Federal são Alfartanos!
  • 1º lugar nacional na Polícia Rodoviária Federal é Alfartano!
  • 1º colocado no DEPEN é Alfartano!
  • 662 aprovados no INSS são Alfartanos!
  • Mais de 400 aprovados no TJ PR são Alfartanos!

Faça parte dos mais de 55.000 alunos aprovados!

Evandro testimonials 360c0112f3d9b9e15dd953a6d90f0753e439172fcaad207e526f3c4c77465b21
  • Marcos Medeiros Polícia Civil do Mato Grosso do Sul
    Mqdefault
  • Gabriel Lopes Possamai Polícia Civil do Mato Grosso do Sul
    Mqdefault
  • Artur e Cristiano TJ SP 2017
    Mqdefault
  • Janilson Erick IBGE - 2017
    Mqdefault
  • Lucas Vieira do Carmo Bombeiro Militar da Bahia - 2017
    Blank avatar 78a18a07ec53452a6439f8a0d49a24694ea33cc3713805b73c402189b2de0a89

    Meu nome é Lucas Vieira do Carmo, tenho 21 anos, sou de Cristópolis – BA e fui aprovado no concurso de Bombeiro Militar da Bahia.

    Estou prestes a concluir o curso de licenciatura em Ciências Biológicas. Comecei a estudar para concurso público como forma de mudança de vida e para alcançar a estabilidade, e claro, para a realização dos meus sonhos mais rapidamente.

    Das várias disciplinas gerais eu estudei apenas português. No entanto, eu me dediquei a todas as disciplinas específicas. Bom, eu estudei em torno de dois meses para esse concurso, estudava duas matérias por dia, em torno de uma hora e meia cada disciplina. Em todo esse período, resolvi em torno de 700 a 1000 exercícios, fiz ainda 4 redações e sempre me preparando para os exames físicos.

    Fazia faculdade pela manhã, a tarde eu dava aula. Após isso, eu chegava em casa e a partir daí ou eu iria para uma cidade vizinha praticar natação ou então iria correr e fazer barra. A partir das 20:00 é que começava minha rotina de estudos que durava até meia noite.

    Estudei com os conteúdos gratuitos do AlfaCon e Agora Eu Passo.

    Quando estabeleço um objetivo na vida eu sempre fico motivado, mas ouve um período que eu desmotivei, algo em torno de 5 dias consecutivos. No entanto, após esse período, a garra voltou novamente, eu apenas tive uma conversa consciente comigo mesmo. Precisei abrir mão de muitas coisas. E um bom concurseiro deve saber dizer NÃO. Amigos que vinham na minha casa regulamente, eu os deixava falando com os meus pais para ir estudar.

    Deixei de sair com os amigos, assistir filmes, séries. Deixei de ir em viagens com a família, almoço na casa de parentes, e muito mais. Mas cada NÃO valeu a pena. Sou solteiro, moro com os meus pais e de certa forma todas as pessoas que fazem parte do meu mundo, me apoiaram e compreenderam o meu distanciamento.

    Nunca tinha feito um concurso público antes. Não tinha nem ideia de como era se preparar para um concurso público. Foi a partir dos ensinamentos do Evandro que minha vida mudou. Para esse concurso estudei com o edital aberto. Vi muitas dicas do Evandro e então, como um milagre, o edital abriu e eu só coloquei em prática os meus conhecimentos.

    Conheci o AlfaCon através de um amigo que vivia falando, então pensei “isso deve ser importante”, após isso, fui no YouTube e comecei a me alimentar do conhecimento de cada mentor do AlfaCon. Eles me ajudaram a entender que no Brasil a única forma do pobre possuir estabilidade e uma vida prospera é através de concurso.

    O AlfaCon me ajudou a preparar de forma simples e definitiva não só para o concurso atual mas para todos que eu ei de fazer. Meus métodos de estudo eram apenas leitura, revisão e exercícios. Não fiz simulados porque não tive como ter acesso a eles.

    Minha maior dificuldade foi conciliar tudo o que já fazia durante o dia com os estudos. Deixei de procrastinar e apenas sentei, liguei meu notebook e comecei a estudar. E isso se repetiu por 88 dias consecutivos. Procurei sempre pensar positivo, e afirmei para o meu subconsciente que as questões foram feitas para mim e que até mesmo o tema da redação foi feito pensando em mim.

    Minha falha foi não ter revisado de forma efetiva os conteúdos do dia anterior e claro, não ter feito simulados. “Estuda que tua vida tá uma merda!" - Evandro Guedes.

    Ler depoimento completo
  • Mateus Dantas Rocha Polícia Militar da Bahia - 2017
    Blank avatar 78a18a07ec53452a6439f8a0d49a24694ea33cc3713805b73c402189b2de0a89

    Meu nome é Mateus Dantas Rocha, tenho 19 anos e fui aprovado em primeiro lugar na região de Feira de Santana no concurso da PM BA.

    Atualmente estou cursando Direito e decidi estudar para concurso público pois sonho com as carreiras policiais.

    Estudo a 2 anos e meio (desde 2015). Estudava todos os dias, nem que fosse por poucas horas. Durante a preparação, o tempo e quantidade de estudo oscilou devido a circunstâncias do dia a dia, entretanto, nunca parei de estudar. Com edital aberto o foco foi total, 8 horas por dia de estudo isolado e 3 horas de cursinho todos os dias (aulas 7 dias na semana).

    No quesito dedicação às matérias sempre procurei estudar tudo, dando enfoque a matérias carros chefes como redação, direito e português. Por fim, a minha experiência foi a melhor possível, restou o sentimento de que vale a pena lutar pelos seus sonhos. Na maior parte do tempo de preparação estudei um turno e trabalhei no outro. Com o anúncio do governador que o edital estava prestes a sair tomei a decisão de só estudar, apostar todas as fichas nisso.

    Estudei muito pelo canal do AlfaCon no YouTube, fiz cursinhos e aulas na minha cidade e comprei alguns materiais. Porém, a maior plataforma de estudos que eu utilizei foi a internet, através do YouTube e de sites de questões. Assim, considero que boa parte dos materiais que utilizei foram necessários para minha aprovação.

    Durante a preparação é inevitável a desmotivação e o cansaço, porém sempre procurei me motivar assistindo depoimentos de aprovados e os conselhos do Evandro Guedes. O que mais me manteve motivado foi a força do sonho em se tornar policial.

    Foi difícil deixar de sair com os amigos, pior ainda abrir mão de estar com a família, entretanto, tudo isso vale a pena...todos eles vão entender e te parabenizar depois da aprovação.

    Moro com minha mãe e ela sempre me apoiou e incentivou minha rotina e meu sonho. Por vezes ela tentou me convencer a desistir da carreira policial, porém sempre respeitou e nunca abandonou meu sonho, sem sua ajuda eu não chegaria aqui. Fiz muitas provas para treinar, desde vestibular e ENEM até outros concursos públicos, cheguei a ser aprovado na PM PE em 2016.

    Conheci o AlfaCon pelo YouTube, através da aula de Penal e ADM de Evandro Guedes. Eles me ajudaram MUITO disponibilizando materiais e aulas gratuitas pela internet. Sem dúvida isso é imprescindível para aqueles que ainda não tem condições de comprar os cursos pagos, com certeza vou acompanhar e me preparar pelo AlfaCon em busca das carreiras federais.

    Sempre utilizei resumos como método de estudo, estudava e ao longo da semana ficava preparando resumos a partir do meu conhecimento do assunto. O mais difícil é a falta de dinheiro, muitas vezes tendo que recorrer aos pais. Mas confiar em Deus e não desistir, ir até o fim.

    Na última semana de preparação priorizei revisar e preparar resumos, busquei relaxar ao máximo, na véspera da prova assisti filmes e descansei totalmente. Acredito que o essencial é a própria mente do candidato, não se deixar abalar e se manter sempre focado, controlando os excessos (até mesmo de estudo). Considero que poderia ter estudado mais, não fui 100% perfeito nos estudos durante os dois anos de preparação.

    Vale a pena! Garanto que nenhum aprovado vai te dizer que se arrepende do que fez! Continue firme que vai acontecer!

    Ler depoimento completo
  • Rayana Maria dos Santos Nunes Polícia Militar da Bahia - 2017
    Blank avatar 78a18a07ec53452a6439f8a0d49a24694ea33cc3713805b73c402189b2de0a89

    Meu nome é Rayana Maria dos Santos Nunes, tenho 22 anos, sou de Buerarema – BA e fui aprovada no concurso da PM BA. Sou formada em engenharia de produção, comecei a me dedicar para concurso público por causa da estabilidade e qualidade de vida.

    Estudei uns 2 meses para esse concurso. Entretanto, acredito que matérias como, matemática, português, inglês... ou seja, matérias escolares, eu já estudo a bastante tempo por conta de preparação para vestibular. Na área de direito, eu dei uma ênfase em direito penal militar porque eu não tinha muito tempo para estudar e então acreditei ser melhor saber uma matéria que me exigia menos do que constitucional ou administrativo que eu não iria conseguir pegar toda a ementa a tempo. Acertei 9 questões das 10 questões da prova, de direito penal militar. Porém, constitucional e administrativo eu não obtive êxito, o que já era esperado.

    Conciliava com os estudos da universidade, onde cursava 9 matérias e participava de projeto de pesquisa. Conciliava quando podia, quando não tinha tanta coisa da faculdade para fazer, então estudava para o concurso e focava sempre em exercícios. Apesar de não ter tido tempo de fazer tantos.

    Estudei com os materiais da AlfaCon e com questões da internet. Acredito que todos os materiais foram suficientes. O que faltou foi tempo.

    Não estive motivada em todo o período. Talvez por conta da falta de tempo para estudar. A motivação oscilava, por vezes meu primo me motivada e por vezes eu mesma lembrava e refletia sobre o que e onde a futura aprovação poderia me levar e mudar minha vida.

    Abdiquei de muita coisa em dúvida! Ainda mais em cidade pequena onde os amigos te chamam o tempo todo para sair ou para ficar na porta fazendo nada. É complicado, mas eu me lembrava sempre que valeria a pena.

    Tenho namorado e ele é muito compreensivo. Algumas amigas sempre reclamam do distanciamento e que eu só estudo, mas não me afeta.

    Já fiz concurso da caixa econômica, sem nenhuma preparação. Acredito que vestibulares não deixam de ser concursos e experiências enriquecedoras, no que se refere ao tempo de prova, controle da ansiedade e nervoso. Já fiz concurso para motorista do MP-SP e técnico adm. da PRF.

    Todas as provas foram enriquecedoras, sem dúvidas, em cada uma aprendei muito. Inclusive, nesse concurso para bombeiro tinha uma questão de português muito parecida com uma que fiz no concurso para motorista, então me ajudou.

    Comecei a estudar poucos dias antes do edital abrir. Conheci o AlfaCon pelo YouTube. Além das aulas, algo muito interessante e que me levou a aprovação foi um conselho do Evandro que ouvi em algum momento. De que deveríamos escolher a cidade que realmente quiséssemos trabalhar independente do número de vagas, porque ele já tinha visto casos de alunos que não colocaram a cidade que queriam, por medo, e não passaram. E se tivessem colocado na cidade que queriam teriam passado com a pontuação que fizeram. Então eu fui sem medo, optei pela cidade que quis, e deu certo, só tinha uma vaga e eu decidi e "profetizei" que essa vaga seria minha.

    Meus métodos de estudo era repetição e exercício. O mais difícil foi o tempo, então deixei de dormir muitas vezes. Quando a prova se aproximou eu estava tranquila, porque eu tinha certeza que não tinha estudado tanto e então eu fui fazer o meu melhor e pronto. Na última semana eu TENTEI potencializar os estudos, digo tentei porque estava finalizando o semestre da faculdade então tinha muitas provas ao mesmo tempo. O simulado da PM-BA, eu dei uma olhada na noite anterior a prova.

    Houve falha porque deveria ter estudado muito antes do edital, mas acredito que fui muito efetiva dentro do rol de conhecimento que eu tinha. Posso dizer que vale muito a pena, vale uma mudança radical de vida e uma felicidade imensa.

    Ler depoimento completo
  • Thiago Braz da Costa Polícia Militar da Bahia - 2017
    Thiago braz 1

    Meu nome é Thiago Braz da Costa, tenho 23 anos, sou de Feira de Santana – BA e fui aprovado no concurso da Polícia Militar da Bahia. Sou formado em Geografia e resolvi começar a estudar para concurso para poder adquirir estabilidade e melhores remunerações.

    Estudei por quase 7 meses, média de 5-6 horas de estudo por dia, fazendo leituras, resumos e atividades. Me dediquei a todas as disciplinas do edital entre as básicas e específicas de forma igual. Conciliava com o trabalho, estudando nas horas vagas e períodos de inatividade no próprio ofício. Estudei com vídeo-aulas do AlfaCon, textos de lei, apostilas e resumos. Quase todo o conteúdo foi abordado.

    Me mantive todo o tempo motivado. Me abdiquei de atividades como malhação diária, lazer e entretenimento na TV ou no computador e etc. Eu namoro e nesse período ninguém se distanciou. Este foi meu primeiro concurso, nunca tinha feito outro. Comecei a estudar antes do edital abrir, me baseando pelo edital do concurso anterior.

    Conheci o AlfaCon por indicação de amigos. O AlfaCon foi de fundamental importância o curso online, os professores extremamente preparados e experientes com uma boa didática facilitaram a aprendizagem de todo o conteúdo da prova.

    A banca que realizou o concurso cobra muito texto de lei, prazos de penas, literalidade e etc. O uso de mnemônicos ajudou bastante nesse aspecto. As maiores dificuldades foram aprender alguns conteúdos de matérias que tenho dificuldade, me adaptar ao estilo da banca, memorizar leis e prazos de penas. Mas consegui superar tudo isso com dedicação especial às dificuldades.

    Perto da prova, potencializei os estudos ainda mais. Muitos especialistas sugerem o descanso ao se aproximar do concurso, porém isso não me tranquilizaria, pelo contrário, me deixaria mais inseguro, conseguia me sentir melhor ao estudar.

    Mantenha o foco e a dedicação, ponha como prioridade do dia o estudo, e prioridade de vida a posse do cargo, estude de forma correta, não importa se estuda muitas ou poucas horas por dia, o que realmente vale é a produtividade e a aprendizagem, cada um com seu ritmo. Em algum momento nossa aprovação chega.

    Ler depoimento completo
  • Leonardo Konerat Prefeitura de Cascavel
    Blank avatar 78a18a07ec53452a6439f8a0d49a24694ea33cc3713805b73c402189b2de0a89

    Meu nome é Leonardo Konerat, tenho 26 anos, sou de São Miguel do Oeste-SC e fui aprovado o concurso da Guarda Municipal de Cascavel-PR.

    Sou formado em Direito e decidi começara a estudar para concurso público por diversos fatores, como a estabilidade, remuneração e a chance de me tornar Policial Federal, isso é o que mais me motiva a estudar para concurso público.

    Estudo em torno de 4 horas por dia, fora a rotina do presencial. Foquei nas específicas em razão do peso maior. Atualmente eu apenas estudo. Por ser um concurso municipal vi como uma oportunidade de treinar para concursos maiores.

    Eu moro com meus pais e namoro, e como minha rotina é mais tranquila isso me deixa mais focado e longe das festas. Além desse concurso, fiz o do Consamu que também fui aprovado. Comecei a estudar para esse concurso com edital aberto, mas já estudo no AlfaCon. Sou de cascavel e o AlfaCon sempre foi referência na área de concursos. Com as aulas no presencial me aproximei de pessoas que possuem o mesmo objetivo e isso é fundamental para minha motivação.

    Meus métodos de estudo é ler e anotar. Manter a concentração nos estudos por longos períodos. Praticar exercícios físicos serve como descanso e ajuda a retomar o foco para continuar estudando.

    Estudei até o último segundo. Acredito que deveria ter revisado mais as matérias básicas. A aprovação valerá por cada momento de lazer e diversão deixados de lado em prol do estudo.

    Ler depoimento completo
  • Leonardo Franco Prefeitura de Cascavel
    Blank avatar 78a18a07ec53452a6439f8a0d49a24694ea33cc3713805b73c402189b2de0a89

    Meu nome é Leonardo Franco, tenho 27 anos, sou de Piracicaba SP e fui aprovado no concurso da Guarda Municipal de Cascavel-PR.

    Sou formado em Engenharia Mecânica. Comecei a estudar para concurso público por causa da paixão pela PF, e também pela estabilidade. Estou há dois anos estudando para concursos, não estudo as específicas dos concursos para não sair da rotina de duas matérias por dia, durante 4 horas, no começo me dedicava mais as básicas, português, RLM, informática.

    Atualmente apenas estudo para concurso e utilizo só os materiais do AlfaCon. Continuo sempre motivado, o que me motiva é saber que posso mudar de vida estudando. Este período de estudo é bem difícil, deixei tudo para trás, amigos, família e diversão, essa é a parte mais difícil, estar longe de todos que gostamos.

    Eu moro sozinho, as pessoas nunca entendem a rotina de alguém que estuda para concurso, pensam que a pessoa não gosta de trabalhar por isso estuda, minha mãe é servidora pública então ela entende. Fiz outras provas, a última da Guarda Municipal, fui aprovado, da SAAE marechal, fui aprovado também.

    Conheci o AlfaCon na Internet, pesquisando vídeos para estudos. Eles me ajudam com tudo, materiais, professores excelentes, e aula todos os dias, inclusive finais de semana. Não utilizo nenhum método de estudo, se eu não entender o conteúdo eu não consigo gravar nada.

    Ainda enfrento a maior dificuldade, que é esperar o edital da PF. Mas tem que estudar até o último minuto antes da prova. A falha é apenas para quem não estuda e quem não segue o que os professores dizem.

    Se seu objetivo é esse lute até o fim, use toda sua energia para isso, se desistir é por que não era tão importante assim para você.

    Ler depoimento completo
  • Fabio Luiz Arraes Giavoni TJ SP 2017
    Blank avatar 78a18a07ec53452a6439f8a0d49a24694ea33cc3713805b73c402189b2de0a89

    Meu nome é Fabio Luiz Arraes Giavoni, tenho 26 anos, sou de São Paulo – SP e fui aprovado para a segunda fase do TJ SP. Atualmente estou cursando o terceiro ano de direito e decidi começar a estudar para concurso público para melhorar minha situação financeira, em 2012.

    Comecei a prestar concursos públicos em 2012, mas nessa época minha preparação era bastante falha. Não fazia resumos, nem tinha um cronograma de estudos. Mesmo assim, depois de ralar bastante, fui aprovado em um concurso municipal. Daí veio o TJSP 2014 e fui reprovado. Foi então que procurei o AlfaCon online e as coisas começaram a mudar. Com o grande Evandro Guedes aprendi a me organizar e a priorizar as matérias de maior peso no edital. Assisti a aulas excelentes, melhorei meu desempenho de língua portuguesa e consegui minha nomeação no MPSP, concurso de 2015. Depois disso não parei mais e estou na segunda fase do TJSP 2017.

    Sempre tive que conciliar estudo para concursos, faculdade e trabalho. Assisti muitas vídeo-aulas e fiz muitos resumos, além da resolução de questões, que é essencial. Tive meus momentos de querer desistir, mas a vontade de crescer sempre me manteve (e ainda mantém) no caminho certo.

    Realmente é difícil, em várias ocasiões precisei optar por ficar em casa estudando, sozinho, em vez de sair com meus filhos e aproveitar o final de semana, por exemplo. Sou casado com uma esposa que me apoia muito, e esse apoio é fundamental.

    Presto provas a cada 2 ou 3 meses para não perder o ritmo. Comecei a estudar assim que fui reprovado no TJSP 2014. Como sabia da periodicidade do concurso, tinha certeza que meu esforço seria recompensado.

    Conheci o AlfaCon por anúncio no metrô. O AlfaCon foi muito importante nos meus estudos, com destaque para dois aspectos: me ensinou a organizar meus estudos e me auxiliou nas matérias básicas, como português e raciocínio lógico, onde eu perdia mais pontos.

    Gosto muito de fazer resumo por palavra-chave, que é como um mapa mental, porém mais simples. Os mapas mentais são ótimos, porém dispendiosos e o resumo por palavra-chave é fácil de fazer e com resultados excelentes.

    O mais difícil foi a falta de tempo, sem dúvida. Dormi menos rsrs e me mantive motivado. Nos últimos dias foquei nas questões e no dia anterior à prova deixei a ansiedade vir à tona. É uma técnica estranha, mas funciona para mim. Ao invés de evitar o nervosismo, tento utilizá-lo para me motivar.

    Cometi muitos erros (como tentar estudar o edital todo, o que é desnecessário), mas o que realmente fez a diferença foi a organização. Você precisa saber quando, o que e como estudar, do contrário é uma perda de tempo sem resultados úteis.

    Minha dica é que você evite se comparar com outros candidatos. Compare-se a si mesmo, porque o que importa mesmo é melhorar sempre. Dessa forma, é questão de tempo até a aprovação.

    Ler depoimento completo
  • Laura da Freiria Estevão Teizen TJ SP 2017
    P 20170715 164541 bf

    Meu nome é Laura da Freiria Estevão Teizen, tenho 25 anos, sou de Ribeirão Preto – SP e fui aprovada para a segunda fase do TJ SP. Sou formada em Ciências Econômicas e estudar para concurso público sempre foi minha opção, desde que me formei.

    Para a prova no TJ-SP estudei apenas 2 meses, decidi mudar o foco que até então era pra RFB, não foi uma decisão fácil, pegar um edital do zero e mudar totalmente o foco. A rotina era bem puxada, pois durante 1 mês fazia aulas pela manhã (presenciais) para o concurso de AFRFB, e dois dias pela tarde aulas particulares de português e pela noite ia ao presencial do AlfaCon para o TJ-SP. Estudava todos os momentos que tinha, desde áudios indo para os cursos, até acordar mais cedo que o de costume para estudar antes de ir para a aula de AFRFB. Depois de ver que estava muito cansada, terminei o curso de português e tranquei as aulas de AFRFB, para me dedicar apenas ao TJ-SP.

    Quanto às matérias, me dediquei mais ao português que seria um dos diferenciais e informática que sempre foi meu "calcanhar de Aquiles". Para as outras disciplinas me dediquei por igual, pois como mudavam muito do que eu estudava antes, eram pontos muito específicos que seriam cobrados, me dediquei a todas com igual importância. Eu não trabalhava, apenas estudava para concurso. Estudei pelo presencial AlfaCon em SP e pela apostila do AlfaCon.

    Creio que nesta jornada de concursos é impossível manter-se motivado 100% do tempo, temos medos, inseguranças, não sabemos se o esforço valerá, se a tão sonhada aprovação vai sair apesar da dedicação. É uma fase um tanto quanto solitária, de abdicação, de cansaço, muitas vezes como no meu caso ainda enfrentando a distância dos pais e dos amigos, mas o foco, a necessidade e o querer muito te fazem seguir a diante. A motivação dos professores e colegas em sala de aula também ajudaram muito.

    Uma escolha sempre gera uma renúncia, quando decidi fazer o presencial do AlfaCon, faltavam apenas 2 meses para a prova, tínhamos aulas aos sábados, simulados todos os domingos e aulas em alguns domingos também. Durante esse período não voltei para minha cidade para ver meus pais e nem os amigos que moram em Ribeirão Preto. Não é nada fácil estudar de domingo a domingo, o cansaço era grande, mas poder comemorar com todos eles depois valeu cada minuto do meu esforço.

    Sou solteira. Todos me apoiaram muito e ainda me apoiam. Fiz outras provas além do TJ SP, tenho algumas aprovações, fiz muitos simulados também do AlfaCon, tentei ir em todos e fiz também provas apenas para treinar.

    Comecei a estudar com o edital já aberto. Conheci o AlfaCon pesquisando pela internet. O AlfaCon foi essencial, pois já estava "atrasada" com o edital aberto, e o AlfaCon tem ótimos professores, que conseguiram apesar do espaço curto de tempo, passar o caminho das pedras, para que em casa eu aprofundasse e consolidasse os conhecimentos passados em sala.

    A maior dificuldade foi o cansaço e a distância dos meus pais. Mas ter um objetivo e só descansar depois de atingi-lo foi o necessário para superar tudo isso. Foi muito difícil, mas a fé que Deus sabe o que é melhor para nossas vidas sempre me acompanhou e me confortou.

    Sempre há falhas, poderia ter me dedicado mais a parte de Direito Processual Civil que tinha muitas dificuldades, pois era algo totalmente novo para mim. Feito ainda mais exercícios e se houvesse mais tempo, estudado ainda mais.

    Primeiro acreditar que com estudo e dedicação não há como dar errado, não existem fórmulas mágicas, não existe milagre. Estude. E depois aproveitar seu tempo da melhor forma possível ter equilíbrio entre estudo e descanso e ainda aprender com seus erros sempre. Se não for neste concurso, chore, olho seus erros, recolha os cacos e recomece.

    Ler depoimento completo
  • Caroline Aparecida Carraschi da Silva Prefeitura de Cascavel
    581249 223145021134004 1493000071 n

    Meu nome é Caroline Aparecida Carraschi da Silva, tenho 32 anos e sou de Arapongas – PR. Sou formada em Turismo e decidi começar a estudar para concurso por causa da estabilidade.

    Para valer mesmo estudo continuamente há 2 anos e meio. Quanto a rotina de segunda a sexta vejo um bloco da disciplina de Língua portuguesa e faço exercícios de RLM. A cada dia da semana faço exercícios e o estudo dirigido das 2 disciplinas que estudo no dia e assisto a aula do Presencial. Aos sábados complemento o estudo das disciplinas que não consigo contemplar durante a semana e faço exercícios e aos domingos faço os simulados.

    Vejo todas as disciplinas na semana, assim: Todos os dias um bloco de Português, na segunda estudo RLM-Mat. e Informática, na terça -AFO e Adm. Geral e Pública, na quarta - Adm. de Recursos Materiais e Licitação, na quinta- Dir. Adm e Dir. Const., na sexta- Gestão de Pessoas e lei 8112, aos sábados exercícios de todas as disciplinas e estudo dirigido de Arquivologia, RCO e Ética e aos domingos Simulado e Atualidades. Estudo e trabalho. Eu estudo parte das disciplinas de manhã antes de trabalhar, no trabalho quando sobra um tempinho vejo alguma coisa das disciplinas do dia e a tarde a hora que volto do trabalho estudo o restante das disciplinas do dia e vejo também as aulas do Sou+.

    Para esse concurso utilizei os PDF’s das aulas online, as anotações que fiz das aulas, e atualmente com as apostilas que vieram no pacote Sou+, além de ver as aulas gravadas. Desde que comecei a estudar com o curso online nunca pensei em parar, mas sinto que a empolgação do começo já não é mais a mesma, ainda assim nunca pensei em desistir.

    Realmente tive que abrir mão de algumas coisas, como família, festas e amigos. Não é fácil, muitas vezes é preciso um certo "malabarismo" para dar conta do estudo e da cobrança familiar e dos amigos.

    Não sou casada e moro com meus pais, tive aceitação sim na rotina de estudos, em alguns momentos surge aquelas frases do tipo: "Você vai enlouquecer de tanto estudar"!

    Mas no geral as pessoas aceitaram sim. Na verdade, as pessoas não se distanciaram de mim eu é que me distanciei delas!

    Tentei outros concursos antes, de certa forma desde que comecei a estudar encarava as provas como treino, nunca fui pensando que aquela seria a última prova, mas sim mais uma experiência para as próximas. Especificamente para este concurso não estudei esperando a abertura do edital, pois o foco de estudo está voltado para concursos federais e como o conteúdo desta prova já fazia parte do plano de estudo mantive a rotina normal.

    Conheci o AlfaCon por meio do YouTube. O Alfacon foi essencial para que eu pudesse ter uma visão mais abrangente a respeito do mundo dos concursos, as aulas e os conteúdos ministrados foram de extrema importância e principalmente as doses de motivação que me mantiveram firme sem vontade de desistir.

    O mais difícil foi manter o mesmo ritmo de estudo ao longo do tempo, no início conseguia manter a concentração por mais tempo, após algumas "rodadas" nas matérias percebi que a concentração e absorção diminuíram um pouco.

    Então, mudei os horários de estudo e isso ajudou.

    Para este concurso específico mantive o ritmo normal de estudos, para outras provas nos últimos dias intensifiquei mais o estudo. Acredito que a determinação em não desistir foi realmente efetivo. Como falhas, vejo que no princípio de estudo dei muita atenção as aulas expositivas e menos intensidade ao estudo dirigido o que procuro corrigir atualmente.

    Há uma frase que diz que até a mais longa jornada começa com um passo, o mais difícil é iniciar o estudo depois do ponta pé inicial é buscar forças para enfrentar os obstáculos que possam surgir e manter a esperança de que um dia essa caminhada nos levará ao destino que determinamos.

    Ler depoimento completo
  • Felipe Baseggio Prefeitura de Cascavel
    Blank avatar 78a18a07ec53452a6439f8a0d49a24694ea33cc3713805b73c402189b2de0a89

    Meu nome é Felipe Baseggio, tenho 20 anos, sou de Foz do Iguaçu – PR e fui aprovado no concurso da Guarda Municipal de Cascavel.

    Decidi começar a estudar para concurso público para melhorar as condições. Estou estudando firme há um ano e meio. Estudo todos os dias, dedico-me mais as disciplinas básicas como Português e Matemática.

    Apenas estudo para concurso. Estudei por vídeo-aulas, apostila do AlfaCon e eventos online. Às vezes o desânimo bate, porém, a vontade de conseguir o cargo e a motivação de familiares me fazem seguir em frente.

    É horrível abdicar de festas, amigos para ficar estudando, porém penso em "estudar agora e festar muito depois", e assim estou seguindo em frente. Moro com meus pais, meu pai é concursado federal e eles incentivam muito o estudo.

    Estou direto fazendo provas e treinando meus conhecimentos, já obtive algumas aprovações, mas ainda almejo um cargo maior. Eu estudava antes do edital abrir. Com o desejo pelo cargo me mantive motivado nos estudos.

    Conheci o AlfaCon por eventos online no YouTube. O AlfaCon ajudou-me com materiais, tenho a apostila carreiras policiais que comprei em 2015 e me auxilia muito ainda. Meu método de estudo é insistência nos conteúdos, quanto mais eu acho difícil, mais eu estudo.

    Acredito que a maior dificuldade é a vontade de ''festar'' e abrir mão dos ''rolês'' para ficar estudando. Mas supero isso com muita dedicação e persistência.

    Perto da prova eu potencializei meus estudos na reta final e relaxei apenas dois dias antes da prova. Acredito que a efetividade tenha sido na persistência, as falhas podem ter sido a falta de um cursinho presencial para sanar dúvidas diretamente com o professor. Tem que pensar em quanto você quer o cargo e no que está disposto a abrir mão, assim continuando na caminhada que a aprovação vem!

    Ler depoimento completo
  • Thiago Viana Rocha da Silva Prefeitura de Cascavel
    Blank avatar 78a18a07ec53452a6439f8a0d49a24694ea33cc3713805b73c402189b2de0a89

    Sou Thiago Viana Rocha da Silva, tenho 28 anos, sou de Foz do Iguaçu – PR e fui aprovado no concurso da Guarda Municipal de Cascavel – PR.

    Estou cursando Gestão Pública e decidi começar a estudar para concurso pela estabilidade e melhor remuneração. Como trabalho 40h semanais, tento estudar de segunda à sexta umas 4hs no período da noite, e no final de semana realizo exercícios das matérias. Tento me dedicar mais nas especificas das áreas policiais.

    Eu preciso conciliar estudo com trabalho e faculdade também. Minha faculdade é a distância, e isso auxilia muito para quem estuda para concurso público e como tenho sábado e domingo livre, deixo esses dias para fazer exercícios das matérias e os trabalhos da faculdade atrasados rsrs. Na semana depois que chego do trabalho reservo 4hs de estudo para concursos.

    Estudei com apostilas e algumas vídeo-aulas para tirar dúvidas. A rotina de quem estuda para concurso não é fácil, tem que ter foco e fé para superar os desafios diários para conseguir a tão sonhada vaga em um cargo público.

    O mais difícil é a família e os amigos, muitos não entendem essa sua caminhada. Mas tento conciliar essas coisas, se vou em uma ocasião especial de algum familiar ou amigo, no outro dia tenho que estudar em dobro para compensar.

    Estou namorando, minha namorada também está nesse mundo louco dos concursos, tentando aprovação para sua área de formação que é a enfermagem. A família apoia bastante, e isso é essencial nesse mundo dos concursos.

    Tentei Polícia Militar duas vezes e Agente Socioeducativo, mas não tive sucesso. Estou aprovado também na Guarda Municipal de Curitiba e agora na Guarda Municipal de cascavel. Antes só estudava com edital aberto, hoje estudo para carreiras policias, esse é meu foco.

    Conheci o AlfaCon pela internet. Tenho algumas apostilas do AlfaCon e assisto algumas vídeo-aulas quando tenho oportunidade. Faço muitos lembretes e decoro os macetes para memorizar os conteúdos mais importantes.

    Minha maior dificuldade é conciliar trabalho, estudo e faculdade. Mas com muita organização melhora o meu tempo.

    Quando a prova se aproxima tento relaxar um pouco, não estudo em véspera de concurso, se não fico muito ansioso.

    Não desistam jamais, essa caminhada tem vários fracassos e alguns sucessos, precisa ter muito foco e dedicação para alcançar a tão sonhada aprovação.

    Ler depoimento completo
  • Ian Rodrigo Fonseca Silva Prefeitura de Cascavel
    Photo 2018 05 04 11 44 06

    Meu nome é Ian Rodrigo Fonseca Silva, tenho 19 anos, sou natural de Luziânia-GO e fui aprovado no concurso de Agente Administrativo da Prefeitura de Cascavel-PR.

    Tenho apenas ensino médio, mas atualmente estou cursando um Tecnólogo. Como diria o mestre Evandro Guedes, o estudo muda o mundo e a vida das pessoas. Decidi estudar para concursos em prol de um sonho e uma realização pessoal, ser PRF. Decidi prestar o concurso da prefeitura para testar meus conhecimentos. Seria um concurso meio em busca de um concurso fim.

    Estudei durante 6 meses no presencial de Cascavel com foco nas carreiras policiais, estudava o dia inteiro, assistia aula de manhã e estudava sozinho durante a tarde e à noite. Durante esse período me dedicava bastante às matérias básicas, pois são as matérias mais importantes para a aprovação. No início foi difícil, principalmente, em relação à matéria de Português, porém, justamente onde era o meu ponto fraco, foi em que mais me dediquei.

    Quando saiu o concurso de agente administrativo decidi fazer, pois o rol de conteúdos era basicamente a mesma coisa que meu cronograma de estudos, nem cheguei a pegar a parte específica da prova pois não foi necessário, somente o conteúdo o qual estudo foi o suficiente para a aprovação.

    Apenas estudava, abri mão de tudo para me dedicar somente aos estudos, estudava basicamente o dia inteiro, manhã, tarde, noite, fins de semana e feriados. Estudei com o material do AlfaCon, simplesmente o melhor material para concursos públicos!

    Estudava com o material das carreiras policiais que foi suficiente para conseguir a aprovação também na prefeitura.

    Sem dúvidas o principal problema é a falta da família, a saudade de casa é onde mais aperta. Pensei várias vezes em desistir e voltar, mas com muita persistência continuei firme, buscando motivação de todas as formas e, além disso, o AlfaCon em seus eventos motivacionais proporcionou esse apoio.

    Durante esse período abri mão de tudo que tirava meu foco! Amigos e até mesmo a família. Para conseguir a aprovação é necessário dedicar-se totalmente à preparação. Meus momentos de distração foram apenas ir à igreja e no máximo à pizzaria. Estou namorando e tive total apoio da família, meus pais são concursados e entendem como é a rotina de um estudante, além disso, minha namorada estuda atualmente para o MPU, ou seja, toda a minha família sabia bem o que era abrir mão de tudo para estudar e me apoiava em tudo que fazia. Em relação aos amigos, alguns aceitaram, outros criticaram, mas não dei atenção a eles e continuei em frente.

    Cheguei a fazer outros concursos mas nunca tinha estudado para eles, fiz todos em Brasília, porém não levava a sério e não obtive aprovação. O concurso da prefeitura de Cascavel foi o primeiro que fiz após estudar de verdade, e o resultado veio. Não existe segredo, o segredo é estudar até passar.

    Conheci o AlfaCon através dos vídeos no YouTube, a partir do primeiro assistido, não parei mais. Sem dúvida o ponto mais importante foram meus resumos, os resumos do conteúdo me ajudaram a relembrar a matéria antes da prova e me ajudou a acertar muitas questões.

    O segredo da aprovação é não desistir nunca, se você desiste todo o seu conhecimento vai embora e isso só dificulta o processo de aprendizagem. Sempre que pensei em desistir pensava no meu futuro, no que poderia ser, no que a minha vida se tornaria após minha primeira aprovação. Como diz o Evandro Guedes, não é quando será a aprovação, mas sim quando o concurso vier, você vai estar preparado? Não desistir é fundamental, a cada dia estudado é 1 passo para a vitória.

    Ler depoimento completo
Carregando...