0

Logo alfacon 1e2926b0dc1c5b43342561d71a0f85e83ef3776d6378a85a56a2c1e4d39dc64d Alunos Aprovados

Estude com quem mais aprova!

  • 1/3 dos aprovados na Polícia Federal são Alfartanos!
  • 1º lugar nacional na Polícia Rodoviária Federal é Alfartano!
  • 1º colocado no DEPEN é Alfartano!
  • 662 aprovados no INSS são Alfartanos!
  • Mais de 400 aprovados no TJ PR são Alfartanos!

Faça parte dos mais de 55.000 alunos aprovados!

Evandro 01 bb9c1691ba19a76f0d5aad5139206d3c7501ea2fe67c818d203694b9ae35bb17
  • Marcos Medeiros Polícia Civil do Mato Grosso do Sul
    Mqdefault
  • Gabriel Lopes Possamai Polícia Civil do Mato Grosso do Sul
    Mqdefault
  • Artur e Cristiano TJ SP 2017
    Mqdefault
  • Janilson Erick IBGE - 2017
    Mqdefault
  • Fabio Luiz Arraes Giavoni TJ SP 2017
    Blank avatar 78a18a07ec53452a6439f8a0d49a24694ea33cc3713805b73c402189b2de0a89

    Meu nome é Fabio Luiz Arraes Giavoni, tenho 26 anos, sou de São Paulo – SP e fui aprovado para a segunda fase do TJ SP. Atualmente estou cursando o terceiro ano de direito e decidi começar a estudar para concurso público para melhorar minha situação financeira, em 2012.

    Comecei a prestar concursos públicos em 2012, mas nessa época minha preparação era bastante falha. Não fazia resumos, nem tinha um cronograma de estudos. Mesmo assim, depois de ralar bastante, fui aprovado em um concurso municipal. Daí veio o TJSP 2014 e fui reprovado. Foi então que procurei o AlfaCon online e as coisas começaram a mudar. Com o grande Evandro Guedes aprendi a me organizar e a priorizar as matérias de maior peso no edital. Assisti a aulas excelentes, melhorei meu desempenho de língua portuguesa e consegui minha nomeação no MPSP, concurso de 2015. Depois disso não parei mais e estou na segunda fase do TJSP 2017.

    Sempre tive que conciliar estudo para concursos, faculdade e trabalho. Assisti muitas vídeo-aulas e fiz muitos resumos, além da resolução de questões, que é essencial. Tive meus momentos de querer desistir, mas a vontade de crescer sempre me manteve (e ainda mantém) no caminho certo.

    Realmente é difícil, em várias ocasiões precisei optar por ficar em casa estudando, sozinho, em vez de sair com meus filhos e aproveitar o final de semana, por exemplo. Sou casado com uma esposa que me apoia muito, e esse apoio é fundamental.

    Presto provas a cada 2 ou 3 meses para não perder o ritmo. Comecei a estudar assim que fui reprovado no TJSP 2014. Como sabia da periodicidade do concurso, tinha certeza que meu esforço seria recompensado.

    Conheci o AlfaCon por anúncio no metrô. O AlfaCon foi muito importante nos meus estudos, com destaque para dois aspectos: me ensinou a organizar meus estudos e me auxiliou nas matérias básicas, como português e raciocínio lógico, onde eu perdia mais pontos.

    Gosto muito de fazer resumo por palavra-chave, que é como um mapa mental, porém mais simples. Os mapas mentais são ótimos, porém dispendiosos e o resumo por palavra-chave é fácil de fazer e com resultados excelentes.

    O mais difícil foi a falta de tempo, sem dúvida. Dormi menos rsrs e me mantive motivado. Nos últimos dias foquei nas questões e no dia anterior à prova deixei a ansiedade vir à tona. É uma técnica estranha, mas funciona para mim. Ao invés de evitar o nervosismo, tento utilizá-lo para me motivar.

    Cometi muitos erros (como tentar estudar o edital todo, o que é desnecessário), mas o que realmente fez a diferença foi a organização. Você precisa saber quando, o que e como estudar, do contrário é uma perda de tempo sem resultados úteis.

    Minha dica é que você evite se comparar com outros candidatos. Compare-se a si mesmo, porque o que importa mesmo é melhorar sempre. Dessa forma, é questão de tempo até a aprovação.

    Ler depoimento completo
  • Laura da Freiria Estevão Teizen TJ SP 2017
    P 20170715 164541 bf

    Meu nome é Laura da Freiria Estevão Teizen, tenho 25 anos, sou de Ribeirão Preto – SP e fui aprovada para a segunda fase do TJ SP. Sou formada em Ciências Econômicas e estudar para concurso público sempre foi minha opção, desde que me formei.

    Para a prova no TJ-SP estudei apenas 2 meses, decidi mudar o foco que até então era pra RFB, não foi uma decisão fácil, pegar um edital do zero e mudar totalmente o foco. A rotina era bem puxada, pois durante 1 mês fazia aulas pela manhã (presenciais) para o concurso de AFRFB, e dois dias pela tarde aulas particulares de português e pela noite ia ao presencial do AlfaCon para o TJ-SP. Estudava todos os momentos que tinha, desde áudios indo para os cursos, até acordar mais cedo que o de costume para estudar antes de ir para a aula de AFRFB. Depois de ver que estava muito cansada, terminei o curso de português e tranquei as aulas de AFRFB, para me dedicar apenas ao TJ-SP.

    Quanto às matérias, me dediquei mais ao português que seria um dos diferenciais e informática que sempre foi meu "calcanhar de Aquiles". Para as outras disciplinas me dediquei por igual, pois como mudavam muito do que eu estudava antes, eram pontos muito específicos que seriam cobrados, me dediquei a todas com igual importância. Eu não trabalhava, apenas estudava para concurso. Estudei pelo presencial AlfaCon em SP e pela apostila do AlfaCon.

    Creio que nesta jornada de concursos é impossível manter-se motivado 100% do tempo, temos medos, inseguranças, não sabemos se o esforço valerá, se a tão sonhada aprovação vai sair apesar da dedicação. É uma fase um tanto quanto solitária, de abdicação, de cansaço, muitas vezes como no meu caso ainda enfrentando a distância dos pais e dos amigos, mas o foco, a necessidade e o querer muito te fazem seguir a diante. A motivação dos professores e colegas em sala de aula também ajudaram muito.

    Uma escolha sempre gera uma renúncia, quando decidi fazer o presencial do AlfaCon, faltavam apenas 2 meses para a prova, tínhamos aulas aos sábados, simulados todos os domingos e aulas em alguns domingos também. Durante esse período não voltei para minha cidade para ver meus pais e nem os amigos que moram em Ribeirão Preto. Não é nada fácil estudar de domingo a domingo, o cansaço era grande, mas poder comemorar com todos eles depois valeu cada minuto do meu esforço.

    Sou solteira. Todos me apoiaram muito e ainda me apoiam. Fiz outras provas além do TJ SP, tenho algumas aprovações, fiz muitos simulados também do AlfaCon, tentei ir em todos e fiz também provas apenas para treinar.

    Comecei a estudar com o edital já aberto. Conheci o AlfaCon pesquisando pela internet. O AlfaCon foi essencial, pois já estava "atrasada" com o edital aberto, e o AlfaCon tem ótimos professores, que conseguiram apesar do espaço curto de tempo, passar o caminho das pedras, para que em casa eu aprofundasse e consolidasse os conhecimentos passados em sala.

    A maior dificuldade foi o cansaço e a distância dos meus pais. Mas ter um objetivo e só descansar depois de atingi-lo foi o necessário para superar tudo isso. Foi muito difícil, mas a fé que Deus sabe o que é melhor para nossas vidas sempre me acompanhou e me confortou.

    Sempre há falhas, poderia ter me dedicado mais a parte de Direito Processual Civil que tinha muitas dificuldades, pois era algo totalmente novo para mim. Feito ainda mais exercícios e se houvesse mais tempo, estudado ainda mais.

    Primeiro acreditar que com estudo e dedicação não há como dar errado, não existem fórmulas mágicas, não existe milagre. Estude. E depois aproveitar seu tempo da melhor forma possível ter equilíbrio entre estudo e descanso e ainda aprender com seus erros sempre. Se não for neste concurso, chore, olho seus erros, recolha os cacos e recomece.

    Ler depoimento completo
  • Caroline Aparecida Carraschi da Silva Prefeitura de Cascavel
    581249 223145021134004 1493000071 n

    Meu nome é Caroline Aparecida Carraschi da Silva, tenho 32 anos e sou de Arapongas – PR. Sou formada em Turismo e decidi começar a estudar para concurso por causa da estabilidade.

    Para valer mesmo estudo continuamente há 2 anos e meio. Quanto a rotina de segunda a sexta vejo um bloco da disciplina de Língua portuguesa e faço exercícios de RLM. A cada dia da semana faço exercícios e o estudo dirigido das 2 disciplinas que estudo no dia e assisto a aula do Presencial. Aos sábados complemento o estudo das disciplinas que não consigo contemplar durante a semana e faço exercícios e aos domingos faço os simulados.

    Vejo todas as disciplinas na semana, assim: Todos os dias um bloco de Português, na segunda estudo RLM-Mat. e Informática, na terça -AFO e Adm. Geral e Pública, na quarta - Adm. de Recursos Materiais e Licitação, na quinta- Dir. Adm e Dir. Const., na sexta- Gestão de Pessoas e lei 8112, aos sábados exercícios de todas as disciplinas e estudo dirigido de Arquivologia, RCO e Ética e aos domingos Simulado e Atualidades. Estudo e trabalho. Eu estudo parte das disciplinas de manhã antes de trabalhar, no trabalho quando sobra um tempinho vejo alguma coisa das disciplinas do dia e a tarde a hora que volto do trabalho estudo o restante das disciplinas do dia e vejo também as aulas do Sou+.

    Para esse concurso utilizei os PDF’s das aulas online, as anotações que fiz das aulas, e atualmente com as apostilas que vieram no pacote Sou+, além de ver as aulas gravadas. Desde que comecei a estudar com o curso online nunca pensei em parar, mas sinto que a empolgação do começo já não é mais a mesma, ainda assim nunca pensei em desistir.

    Realmente tive que abrir mão de algumas coisas, como família, festas e amigos. Não é fácil, muitas vezes é preciso um certo "malabarismo" para dar conta do estudo e da cobrança familiar e dos amigos.

    Não sou casada e moro com meus pais, tive aceitação sim na rotina de estudos, em alguns momentos surge aquelas frases do tipo: "Você vai enlouquecer de tanto estudar"!

    Mas no geral as pessoas aceitaram sim. Na verdade, as pessoas não se distanciaram de mim eu é que me distanciei delas!

    Tentei outros concursos antes, de certa forma desde que comecei a estudar encarava as provas como treino, nunca fui pensando que aquela seria a última prova, mas sim mais uma experiência para as próximas. Especificamente para este concurso não estudei esperando a abertura do edital, pois o foco de estudo está voltado para concursos federais e como o conteúdo desta prova já fazia parte do plano de estudo mantive a rotina normal.

    Conheci o AlfaCon por meio do YouTube. O Alfacon foi essencial para que eu pudesse ter uma visão mais abrangente a respeito do mundo dos concursos, as aulas e os conteúdos ministrados foram de extrema importância e principalmente as doses de motivação que me mantiveram firme sem vontade de desistir.

    O mais difícil foi manter o mesmo ritmo de estudo ao longo do tempo, no início conseguia manter a concentração por mais tempo, após algumas "rodadas" nas matérias percebi que a concentração e absorção diminuíram um pouco.

    Então, mudei os horários de estudo e isso ajudou.

    Para este concurso específico mantive o ritmo normal de estudos, para outras provas nos últimos dias intensifiquei mais o estudo. Acredito que a determinação em não desistir foi realmente efetivo. Como falhas, vejo que no princípio de estudo dei muita atenção as aulas expositivas e menos intensidade ao estudo dirigido o que procuro corrigir atualmente.

    Há uma frase que diz que até a mais longa jornada começa com um passo, o mais difícil é iniciar o estudo depois do ponta pé inicial é buscar forças para enfrentar os obstáculos que possam surgir e manter a esperança de que um dia essa caminhada nos levará ao destino que determinamos.

    Ler depoimento completo
  • Felipe Baseggio Prefeitura de Cascavel
    Blank avatar 78a18a07ec53452a6439f8a0d49a24694ea33cc3713805b73c402189b2de0a89

    Meu nome é Felipe Baseggio, tenho 20 anos, sou de Foz do Iguaçu – PR e fui aprovado no concurso da Guarda Municipal de Cascavel.

    Decidi começar a estudar para concurso público para melhorar as condições. Estou estudando firme há um ano e meio. Estudo todos os dias, dedico-me mais as disciplinas básicas como Português e Matemática.

    Apenas estudo para concurso. Estudei por vídeo-aulas, apostila do AlfaCon e eventos online. Às vezes o desânimo bate, porém, a vontade de conseguir o cargo e a motivação de familiares me fazem seguir em frente.

    É horrível abdicar de festas, amigos para ficar estudando, porém penso em "estudar agora e festar muito depois", e assim estou seguindo em frente. Moro com meus pais, meu pai é concursado federal e eles incentivam muito o estudo.

    Estou direto fazendo provas e treinando meus conhecimentos, já obtive algumas aprovações, mas ainda almejo um cargo maior. Eu estudava antes do edital abrir. Com o desejo pelo cargo me mantive motivado nos estudos.

    Conheci o AlfaCon por eventos online no YouTube. O AlfaCon ajudou-me com materiais, tenho a apostila carreiras policiais que comprei em 2015 e me auxilia muito ainda. Meu método de estudo é insistência nos conteúdos, quanto mais eu acho difícil, mais eu estudo.

    Acredito que a maior dificuldade é a vontade de ''festar'' e abrir mão dos ''rolês'' para ficar estudando. Mas supero isso com muita dedicação e persistência.

    Perto da prova eu potencializei meus estudos na reta final e relaxei apenas dois dias antes da prova. Acredito que a efetividade tenha sido na persistência, as falhas podem ter sido a falta de um cursinho presencial para sanar dúvidas diretamente com o professor. Tem que pensar em quanto você quer o cargo e no que está disposto a abrir mão, assim continuando na caminhada que a aprovação vem!

    Ler depoimento completo
  • Thiago Viana Rocha da Silva Prefeitura de Cascavel
    Blank avatar 78a18a07ec53452a6439f8a0d49a24694ea33cc3713805b73c402189b2de0a89

    Sou Thiago Viana Rocha da Silva, tenho 28 anos, sou de Foz do Iguaçu – PR e fui aprovado no concurso da Guarda Municipal de Cascavel – PR.

    Estou cursando Gestão Pública e decidi começar a estudar para concurso pela estabilidade e melhor remuneração. Como trabalho 40h semanais, tento estudar de segunda à sexta umas 4hs no período da noite, e no final de semana realizo exercícios das matérias. Tento me dedicar mais nas especificas das áreas policiais.

    Eu preciso conciliar estudo com trabalho e faculdade também. Minha faculdade é a distância, e isso auxilia muito para quem estuda para concurso público e como tenho sábado e domingo livre, deixo esses dias para fazer exercícios das matérias e os trabalhos da faculdade atrasados rsrs. Na semana depois que chego do trabalho reservo 4hs de estudo para concursos.

    Estudei com apostilas e algumas vídeo-aulas para tirar dúvidas. A rotina de quem estuda para concurso não é fácil, tem que ter foco e fé para superar os desafios diários para conseguir a tão sonhada vaga em um cargo público.

    O mais difícil é a família e os amigos, muitos não entendem essa sua caminhada. Mas tento conciliar essas coisas, se vou em uma ocasião especial de algum familiar ou amigo, no outro dia tenho que estudar em dobro para compensar.

    Estou namorando, minha namorada também está nesse mundo louco dos concursos, tentando aprovação para sua área de formação que é a enfermagem. A família apoia bastante, e isso é essencial nesse mundo dos concursos.

    Tentei Polícia Militar duas vezes e Agente Socioeducativo, mas não tive sucesso. Estou aprovado também na Guarda Municipal de Curitiba e agora na Guarda Municipal de cascavel. Antes só estudava com edital aberto, hoje estudo para carreiras policias, esse é meu foco.

    Conheci o AlfaCon pela internet. Tenho algumas apostilas do AlfaCon e assisto algumas vídeo-aulas quando tenho oportunidade. Faço muitos lembretes e decoro os macetes para memorizar os conteúdos mais importantes.

    Minha maior dificuldade é conciliar trabalho, estudo e faculdade. Mas com muita organização melhora o meu tempo.

    Quando a prova se aproxima tento relaxar um pouco, não estudo em véspera de concurso, se não fico muito ansioso.

    Não desistam jamais, essa caminhada tem vários fracassos e alguns sucessos, precisa ter muito foco e dedicação para alcançar a tão sonhada aprovação.

    Ler depoimento completo
  • Ian Rodrigo Fonseca Silva Prefeitura de Cascavel
     mg 2730

    Meu nome é Ian Rodrigo Fonseca Silva, tenho 19 anos, sou natural de Luziânia-GO e fui aprovado no concurso de Agente Administrativo da Prefeitura de Cascavel-PR.

    Tenho apenas ensino médio, mas atualmente estou cursando um Tecnólogo. Como diria o mestre Evandro Guedes, o estudo muda o mundo e a vida das pessoas. Decidi estudar para concursos em prol de um sonho e uma realização pessoal, ser PRF. Decidi prestar o concurso da prefeitura para testar meus conhecimentos. Seria um concurso meio em busca de um concurso fim.

    Estudei durante 6 meses no presencial de Cascavel com foco nas carreiras policiais, estudava o dia inteiro, assistia aula de manhã e estudava sozinho durante a tarde e à noite. Durante esse período me dedicava bastante às matérias básicas, pois são as matérias mais importantes para a aprovação. No início foi difícil, principalmente, em relação à matéria de Português, porém, justamente onde era o meu ponto fraco, foi em que mais me dediquei.

    Quando saiu o concurso de agente administrativo decidi fazer, pois o rol de conteúdos era basicamente a mesma coisa que meu cronograma de estudos, nem cheguei a pegar a parte específica da prova pois não foi necessário, somente o conteúdo o qual estudo foi o suficiente para a aprovação.

    Apenas estudava, abri mão de tudo para me dedicar somente aos estudos, estudava basicamente o dia inteiro, manhã, tarde, noite, fins de semana e feriados. Estudei com o material do AlfaCon, simplesmente o melhor material para concursos públicos!

    Estudava com o material das carreiras policiais que foi suficiente para conseguir a aprovação também na prefeitura.

    Sem dúvidas o principal problema é a falta da família, a saudade de casa é onde mais aperta. Pensei várias vezes em desistir e voltar, mas com muita persistência continuei firme, buscando motivação de todas as formas e, além disso, o AlfaCon em seus eventos motivacionais proporcionou esse apoio.

    Durante esse período abri mão de tudo que tirava meu foco! Amigos e até mesmo a família. Para conseguir a aprovação é necessário dedicar-se totalmente à preparação. Meus momentos de distração foram apenas ir à igreja e no máximo à pizzaria. Estou namorando e tive total apoio da família, meus pais são concursados e entendem como é a rotina de um estudante, além disso, minha namorada estuda atualmente para o MPU, ou seja, toda a minha família sabia bem o que era abrir mão de tudo para estudar e me apoiava em tudo que fazia. Em relação aos amigos, alguns aceitaram, outros criticaram, mas não dei atenção a eles e continuei em frente.

    Cheguei a fazer outros concursos mas nunca tinha estudado para eles, fiz todos em Brasília, porém não levava a sério e não obtive aprovação. O concurso da prefeitura de Cascavel foi o primeiro que fiz após estudar de verdade, e o resultado veio. Não existe segredo, o segredo é estudar até passar.

    Conheci o AlfaCon através dos vídeos no YouTube, a partir do primeiro assistido, não parei mais. Sem dúvida o ponto mais importante foram meus resumos, os resumos do conteúdo me ajudaram a relembrar a matéria antes da prova e me ajudou a acertar muitas questões.

    O segredo da aprovação é não desistir nunca, se você desiste todo o seu conhecimento vai embora e isso só dificulta o processo de aprendizagem. Sempre que pensei em desistir pensava no meu futuro, no que poderia ser, no que a minha vida se tornaria após minha primeira aprovação. Como diz o Evandro Guedes, não é quando será a aprovação, mas sim quando o concurso vier, você vai estar preparado? Não desistir é fundamental, a cada dia estudado é 1 passo para a vitória.

    Ler depoimento completo
  • Keli Cristina Bernieri da Rocha Prefeitura de Cascavel
    Blank avatar 78a18a07ec53452a6439f8a0d49a24694ea33cc3713805b73c402189b2de0a89

    Meu nome é Keli Cristina Bernieri da Rocha, tenho 26 anos, sou de Cascavel-PR e fui aprovada na Guarda municipal de Cascavel.

    Comecei a estudar para concursos públicos por influência do meu marido, que hoje é policial militar. Eu venho “fingindo” que estudo desde 2014, mas somente de 2016 para cá que eu realmente peguei firme de verdade, larguei meu emprego e entrei de cabeça. Estudava em média 7,8 horas por dia. Intercalava com os cuidados da casa e com o tempo que passo com a minha filha de 2 anos.

    As matérias que eu mais me dediquei foram as especificas do cargo, pois seriam elas que mais contariam para uma boa colocação após a nota final. Tive uma imensa ajuda do meu marido que sempre me deu forças e me apoio nos estudos, me puxava as orelhas e me incentiva a não desistir, pois ser mãe, dona de casa e concurseira não é facil não.

    Estudei com ajuda das muitas aulas disponibilizadas pelo AlfaCon no seu canal do YouTube e também na página do Facebook. As vezes com auxílio do material em Pdf. Também utilizei as leis nos sites oficiais. Assim que eu soube do concurso para a guarda municipal, eu não pensei em desistir em momento algum, foquei e só pensei na aprovação.

    Bom, festas eu já não ia, e amigos tenho pouquíssimos, então não tive problemas com isso, o meu maior apego é o tempo que posso ficar com a minha filha e as vezes deixa-la para ir estudar trancada no quarto me doía na alma. Mas eu sei que era tudo para um bem maior. Porque o que mais me dói é ver que ela quer um brinquedo e eu não posso comprar, isto foi crucial para mim. Sou casada e meu marido já foi aprovado, hoje ele é Policial Militar e sempre me apoio muito, foi meu grande incentivador.

    Já fiz vários outros concursos e não passei. Este ano passei 35º colocação para o consamu, porém não fui convocada devido ao número de vagas. Para o cago da Guarda Municipal eu comecei a estudar especificamente após o anuncio de abertura do edital, porém eu já vinha estudando todos os dias para um futuro concurso da Polícia Militar no PR.

    A minha maior motivação foi a minha filha e o meu marido. Prezo muito pela felicidade deles e sei que só com uma aprovação e nomeação é que finalmente podemos realizar nossos sonhos, viajar, comprar coisas e talvez aumentar a família

    Conheci o AlfaCon pelo meu marido que sempre fez milhares de elogios e inclusive também já foi aluno. O AlfaCon me ajudou muito na parte de entender que temos que dar um rumo em nossas vidas, sair do casulo e encarrar a realidade, olhar para o futuro e perceber que podemos sempre mais, bastar querer. O AlfaCon me ajudou a perceber que não sou mais uma criança, e que estava na hora de realizar os sonhos de uma mulher.

    Meus métodos de estudos eram ler e reler várias e várias vezes a mesma coisa. Assistia várias mais várias vezes a mesma aula. Fiz muitos simulados. A maior dificuldade era a preguiça de acordar cedo, a vontade de dormir durante as aulas, isto foi horrível, porque as vezes eu começava a arrumar desculpas para mim mesma. Mas aí eu lembrava sempre do porquê havia começado, lembrava da minha filha pedindo coisas que não posso comprar.

    Eu fiquei bem nervosa quando a prova se aproximou, eu estudava antes de dormir e passava a noite toda sonhando com as matérias, chegava a ser até perturbador, mas eu sempre acreditei na aprovação, eu me vejo já empossada, me vejo fardada, me vejo recebendo minha remuneração, isto potencializa muitooo.

    Eu falhei muito. Na hora da prova fiquei muito nervosa que as minhas mãos suavam tanto que molhavam as folhas. Marquei a resposta certa e depois passei outra resposta para o gabarito achando que havia errado. Também falhei nos estudos das matérias, me dediquei muito as especificas e não estudei o suficiente as básicas, erros que não cometerei mais.

    A dica que dou é sempre achar um foco, algum desejo material, ou desejo de ser como alguém. O desejo de querer e de poder, é o nosso maior incentivador.

    Ler depoimento completo
  • Luiz Fernando Dias Prefeitura de Cascavel
    Blank avatar 78a18a07ec53452a6439f8a0d49a24694ea33cc3713805b73c402189b2de0a89

    Meu nome é Luiz Fernando Dias, tenho 29 anos e sou de Marechal Cândido Rondon-PR. Tenho pós-graduação em segurança pública e decidi começar a estudar para concurso para realizar um sonho!

    Minha jornada de estudos ainda não terminou, mas estudei 7 meses até obter minha primeira aprovação. A minha preparação é a seguinte: acordo as 6:30 da manhã vou nadar e malhar retorno as 9h e estudo até meio dia. Almoço e volto a estudar as 13:30, vou até as 18h e nesse período dou um intervalo de 20min. Então vou a minha aula regular à noite que começa às 19:15 até as 22:45.

    Me dedico muito nas básicas, pois são elas que efetivamente irão me aprovar, embora não deixo de estudar as especificas do concurso fim (Polícia Federal e Rodoviária Federal). Ao decidir estudar, larguei tudo e como diz Evandro Guedes ¨queimei os barcos¨ e agora me dedico totalmente aos estudos.

    Estudei somente com o AlfaCon. Os conteúdos são completos não precisa de mais nada.

    A caminhada é longa e as vezes pensei em desistir, mas a vontade de vencer e realizar meu sonho são muito maiores. Cair as vezes, mas continuar no chão jamais!

    Eu abdiquei de praticamente tudo, dedicação total aos meus estudos, "perdi” muitos amigos, parentes, festas..., mas não me arrependo em momento algum, pois amigo de verdade ou as pessoas que te amam estarão sempre ao seu lado indiferente das dificuldades e das suas escolhas, quando forem para um bem maior.

    Meu irmão que estuda me apoia e minha família também (pai, mãe,), porém não me entendem muito, mas minha ex mulher não entendeu, por isso é EX kkkkkkk. Fiz vários concursos, uns 25, ótimas experiências, tempo de prova, redações, clima, são experiências importantíssimas para quem estuda de verdade para concurso público, reprovei em vários, porém obtive aprovação em alguns. No entanto, continuo no objetivo pelo meu sonho (PRF, PF).

    Estudo a quase 3 anos, com ou sem edital aberto, e ainda continuo motivado, é só acordar cedo e olhar o dia lindo e verificar que sou perfeito, sem problema de saúde algum, enquanto muita gente luta contra uma doença mortal ou possuem algum tipo de limitação física, é isso que me motiva.

    Meu irmão me falou do curso. Me ajuda em praticamente tudo e continua me ajudando, material didático, motivação, aulas, professores dedicados totalmente na aprovação do aluno, toda a estrutura e funcionários com o mesmo objetivo, é o concurso público e realização de sonhos na veia de todos. Não existe dar errado para quem compra a ideia.

    Meus métodos de estudo são bunda na cadeira, organização, exercícios, aulas regulares e repetição, repetição e mais repetição, para memorizar e claro motivação. Ainda estudo, dificuldade não existe é você quem a constrói. Não há problema que não possa ser solucionado, pois, se assim fosse, não seria um problema. Supero as dificuldades com Deus e falar com pessoas de sucesso ou pessoas motivadas que enxergam a vitória e automaticamente te motivam.

    Quando a prova se aproxima dá aquele frio na espinha, bate o nervosismo que é normal, assim como a insegurança, mas como isso não vai resolver nem ajudar na aprovação melhor tentar se controlar. Nos últimos dias, horas e minutos estudos a todo vapor!!!!

    O que realmente foi efetivo na minha aprovação foi o AlfaCon na figura de: professores, Evandro e toda equipe. A falha é particular de cada um, mas acredito que a minha falha possa ter sido, no começo dos estudos não interagir com alunos mais antigos e pedir conselhos de estudos, para não praticar alguns erros, pois comecei direto no presencial.

    Acredite em você, mesmo que tudo pareça estar indo de encontro aos seus ideais, tenha fé em Deus e lute cada dia, dê o melhor de si e não desista jamais, pois só não consegue quem para no caminho.

    Ler depoimento completo
  • Cleandro dos Santos Carvalho Susepe - RS 2017
    Blank avatar 78a18a07ec53452a6439f8a0d49a24694ea33cc3713805b73c402189b2de0a89

    Meu nome é Cleandro dos Santos Carvalho, tenho 30 anos, sou de Porto Alegre-RS e fui aprovado no concurso da Susepe RS.

    Decidi começar a estudar para concurso público por conta da estabilidade e realização profissional. Para este certame estudei focado por 3 meses, sendo que estudo há quase 4 anos. Segui o método do Sou+, vídeo-aulas à noite e 3h de estudos pela manhã, pelas apostilas e fim de semana revisões e exercícios.

    Trabalhava apenas 6h por dia, logo conseguia conciliar tranquilamente. Estudei com os materiais do AlfaCon. Como estudei com edital aberto mantive o foco o tempo todo. Essa é a pior parte na vida de um concurseiro, abdicar da "vida" pelo concurso. Mas como estudo há anos e já fui aprovado em outros concursos, aprendi que esse é o caminho.

    Me distanciei de amigos, familiares enfim, abri mão do lazer e das companhias, pois sabia que era necessário. Fiz outros concursos além desse e fui aprovado para Agente de Trânsito em Porto Alegre e Guarda Municipal em Porto alegre. A sensação depois de ser aprovado é de missão cumprida, de que vale a pena o sacrifício.

    Comecei a estudar com o edital aberto e conheci o AlfaCon pelo YouTube. O AlfaCon me auxiliou principalmente pela estrutura de como estudar, como organizar e planejar os estudos, além da motivação dos profs. Meus métodos de estudo era realizar exercícios e flashcards.

    A maior dificuldade era abdicação do lazer, mas mantive o foco sabendo que haveria retorno esperado. Potencializei meus estudos até o dia da prova e, acredito que revisões e exercícios tenham sido realmente efetivo para minha aprovação.

    O sacrifício é temporário, a recompensa é para sempre e vale cada esforço.

    Ler depoimento completo
  • Luis Felipe Lima de Souza Polícia Militar do Pará - 2016
    Blank avatar 78a18a07ec53452a6439f8a0d49a24694ea33cc3713805b73c402189b2de0a89

    Meu nome é Luis Felipe Lima de Souza, tenho 25 anos e moro em Dom Eliseu-PA. Fui aprovado no concurso PM-PA e estou concluindo um curso tecnólogo, com objetivo de prestar o concurso da PRF.

    Decidi estudar para concurso público por causa da estabilidade. Na verdade, nunca estudei especificamente para o concurso da Polícia Militar, quando saiu o edital estudei por cerca de 2 meses as matérias específicas pois já tinha um conhecimento razoável de outros concursos, como o do meu cargo atual (Agente de Trânsito), estudava cerca de 2 a 3 horas por dia. Sempre trabalhei e estudei, no começo estudava somente a noite depois do serviço, mas com o passar do tempo fui aumentando a carga horária e comecei a estudar durante a madrugada e finais de semana. Estudei com vídeo-aulas e comprei uma apostila da PRF, todos os materiais do AlfaCon, material de ótima qualidade focado no conteúdo cobrado pela banca.

    Durante a preparação sempre surge a incerteza e a motivação vai diminuindo, então sempre procuro vídeos no YouTube com depoimento de aprovados e vídeos de curso de formação especificamente da PRF isso sempre me dá um ânimo.

    Sempre encontrei um tempinho para relaxar um pouco e tirar a tensão dos estudos. Sou casado, mas não tenho filhos, minha esposa sempre me deu apoio. Tentei a aprovação nos concursos MP-MA, TRT-PA, TJ-PA, BM-PA e alguns municipais, obtive aprovação no concurso municipal, no TJ-PA fui aprovado fora do número de vagas (139) e aprovação na PM-PA.

    Já sabia que esse concurso da PM-PA iria sair, porém só comecei a estudar quando abriu o edital. Conheci o AlfaCon porque um amigo falou que tinha uns caras bons no YouTube um tal de “ALFA”, aí fui pesquisar e encontrei um vídeo do Evandro. O AlfaCon me ajudou de todas as formas, mas o essencial foi a motivação.

    A maior dificuldade foi a motivação e falta de estrutura para estudar, sem nenhuma pessoa para conversa sobre concurso a única coisa que restava era apelar para a internet. Superei através do investimento e recursos, como internet e materiais de estudo.

    Na véspera da prova tento relaxar o máximo possível pois a ansiedade não me deixa dormir direito e isso atrapalha no dia da prova. O passo principal para a aprovação foi a escolha de um curso de qualidade e a principal falha foi ficar tentando vários concursos.

    A dica principal é foco, escolha uma área de concurso e siga em frente. Não tente ficar mudando de área por qualquer concurso, o foco é o principal para uma aprovação mais rápida.

    Ler depoimento completo
  • Heitor Martins Cabral Polícia Militar do Piauí - 2017
    Blank avatar 78a18a07ec53452a6439f8a0d49a24694ea33cc3713805b73c402189b2de0a89

    Meu nome é Heitor, tenho 23 anos, sou de Teresina/PI e fui aprovado em 9º lugar na PM PI. Decidi começar a estudar para concursos por ser a melhor oportunidade de obter estabilidade e, assim, tranquilidade financeira para seguir com meus projetos de vida.

    Fiz esta prova com menos de 1 mês de preparação, para isso, utilizei a experiência adquirida em preparações passadas para montar uma estratégia de estudo eficaz que consistia em 4 horas de estudo diárias, com revisões constantes e periódicas para consolidar o conhecimento já estudado. Houve uma dedicação especial às disciplinas de português e matemática, pois não as estudava por muito tempo. Foi uma ótima experiência, pois com ela pude comprovar uma técnica de estudo eficaz desenvolvida após muitas derrotas no ramo dos concursos, como também entender que todas as disciplinas merecem o foco adequado, neste caso, foi dado prioridade às disciplinas básicas, pois tinha dificuldade nelas e também por saber que elas que fazem a diferença no seu destacamento em relação aos demais candidatos.

    Apenas estudava para concurso, porém este período coincidiu com o fim do curso superior em direito, que acabou tornando mais difícil de dar o foco necessário para uma preparação mais tranquila. Mas, com organização e disciplina, não há que se falar em falta de tempo.

    Estudei com aulas em vídeo e apostilas resumidas em formato Pdf. Nem mais nem menos do que o suficiente.

    Nem sempre estive motivado. Após a empolgação inicial, o cansaço toma conta em algum momento e sempre vem à mente o desejo de relaxar ou desistir, o próprio cansaço da preparação faz vir à tona uma diminuição de ritmo que vai ficando cada vez maior proporcionalmente à fadiga. Entretanto, quando temos em mente que a dor é passageira, mas a glória da aprovação é “eterna”, nosso psicológico nos fornece os subsídios necessários para ir além e ultrapassar os limites anteriores.

    Foi bastante tranquila a preparação, apesar da diminuição do ritmo da vida social ser um aspecto que faz diferença, com o exercício da abstinência se passa a gostar dessa ” vida de concurseiro “, chega a ser viciante exercer essa espécie de sacrifício e o orgulho se torna maior quando ele é recompensado. Além de tudo, é uma ótima oportunidade para amadurecer e evoluir suas virtudes, através do exercício da resiliência.

    Eu namoro e moro com meus pais. Apesar de concordarem com o objetivo almejado, nem sempre, até mesmo sem querer, eles acabam contribuindo para que isso aconteça. Por várias vezes eles mesmos nos incentivam a deixar um pouco o estudo de lado e nos colocar em dilemas emocionais que nos distanciam dos estudos, mas, no fim das contas, acabam entendendo e nos apoiando da forma necessária para que o sonho se concretize.

    Tentei outros concursos além desse. Tenho um longo histórico de reprovações em outros certames em que, a cada derrota, procurei ver em quais pontos estava errando e onde poderia melhorar, a cada fracasso, apesar da tristeza, fui reavaliando meu método de estudo e assim construindo novos que funcionavam cada vez mais até chegar ao método atual, que se mostrou suficiente para uma boa colocação e a consequente aprovação.

    Conheci o AlfaCon por recomendação de amigos. Eles sempre me ajudaram com dicas de estudo, bizus, materiais de alta qualidade e uma equipe de professores excelentes, tanto na transmissão de conhecimento quanto de motivação, fizeram toda a diferença para que meu objetivo fosse alcançado.

    Meus métodos de estudo eram: Revisões periódicas - uma no mesmo dia que viu o conteúdo, outra uma semana depois e outra um mês depois, para evitar a curva de esquecimento cerebral. É simples e muito eficaz; simplificar o conteúdo a cada revisão também torna a absorção mais fácil.

    A maior dificuldade que enfrentei foi pressão social por uma aprovação e a melhoria de situação financeira. Mas superei tudo isso apenas bloqueando o que fazia mal e tendo fé e foco no que poderia fazer bem!

    A experiência anterior em outros concursos ajuda a manter o equilíbrio quando a prova se aproxima, pois, o psicológico equilibrado é fundamental para um bom desempenho em qualquer tarefa. Busca por mensagens motivacionais na internet e leituras que contribuíram para a edificação de uma base emocional forte ajudaram muito nessa etapa, além disso, o descanso e distração na véspera da prova são essenciais para manter a calma no tão esperado dia.

    Acredito que o que realmente foi efetivo na minha aprovação foi a experiência, a tranquilidade, a disciplina e a fé. Sim, muitos momentos a preguiça me impediu de ter um desempenho melhor, mas isso será corrigido em futuras preparações.

    Não desista nunca, tenha fé e se não deu certo, não desanime, procure conversar com quem tem experiência maior e reavaliar seu método de estudo até achar um que funcione para você, não tenha medo de se reconstruir e tentar novas estratégias, um dia funcionará!

    Ler depoimento completo
  • Luis Gabriel da Silva Mendes Polícia Militar do Piauí - 2017
    Blank avatar 78a18a07ec53452a6439f8a0d49a24694ea33cc3713805b73c402189b2de0a89

    Meu nome é Luis Gabriel, tenho 21 anos,

    estudei com o AlfaCon, sou de Teresina/Piauí e fui aprovado no concurso da Polícia Militar do Piauí,

    23ª classificação.

    Decidi estudar para concurso

    porque gosto da rotina de trabalho (área policial sempre me atraiu) do serviço público, além da estabilidade (uma espécie de valorização do seu trabalho o que dificilmente iria encontrar na iniciativa privada).

    Estudei por 3 anos, mas ainda continuo na luta até atingir meu cargo fim (polícia federal). Eu sou bem desorganizado,

    mas o AlfaCon me ajudou muito.

    Fui vendo algumas aulas do

    professor Evandro Guedes

    de como se organizar e aos poucos ajustei minha forma de estudar. Separo em média 25 horas de estudo por semana (3h para português, matemática/RLM e informática, o que totaliza 9 horas. Com às 16 horas restantes divido para as matérias específicas e resolução de provas anteriores que são mais numerosas, porém mais fáceis de compreender).

    Eu apenas me dedico aos estudos. Dividia o tempo de estudos para concursos com a faculdade, contudo tentava fazer com que este não atrapalhasse aquele, pois concurso sempre foi a prioridade da minha vida.

    A princípio estudei por vários cursinhos e isso me deixava perdido, mas não pela má qualidade, pois a maioria dos cursinhos hoje em dia tem materiais bons. Depois fui percebendo que devemos seguir um único material pois nossa mente vai aos poucos criando uma memória fotográfica dele.

    Eu assisti muitas aulas do AlfaCon para ir conhecendo as matérias, mas cheguei ao ponto de que apenas ler as apostilas e livros de questões era suficiente, exercitava todo o conteúdo de tal forma que compreendia completamente. Estou voltando a ver vídeo-aulas pois é sempre bom dar uma ”reciclada” nos seus conceitos e tendências das bancas examinadoras.

    Nunca pensei em desistir nessa caminhada.

    Minha vida é isso e não consigo ter uma segunda opção e com o tempo fui ficando viciado em fazer as provas. Agora desmotivado já fiquei inúmeras vezes estudando pouco e com o medo de não conseguir a aprovação, mas sempre busco pensar que se eu não fizer minha parte estarei dando possibilidades de não ser aprovado.

    Quando iniciei meus

    estudos

    simplesmente larguei tudo. Com o tempo vi que isso gera muita pressão e fui voltando a fazer atividades sociais novamente, como jogar bola ou bater papo com um amigo, mas sempre preenchendo a maior parte do meu tempo com dedicação aos estudos.

    Sou solteiro e minha família sempre me apoiou, seja incentivando ou dando pressão, rs. Antes de entrar nesse submundo dos concursos tinha muitos amigos, não tive nenhum conflito com eles, apenas a minha rotina não permitia ter tanto contato frequente, mas com o passar dos anos fui

    mergulhando forte nessa minha META

    e hoje a maioria dos meus

    amigos são outros concurseiros.

    Ficar rodeado por quem almeja o mesmo que você ajuda muito.

    Já tentei vários outros concursos.

    Ao todo já fiz 16 provas. Sempre busquei ir fazendo provas para testar meus conhecimentos, além de buscar levar ”porrada” para saber o que eu estava errando. Fazia apenas aquelas que tinham 80% das matérias que estudo (pouco importando se era concurso ”difícil” ou não).

    Da área policial já fiz 3 concursos: Polícia Civil do Pará, Agepen e PM Piauí e fui aprovado em 2: Polícia Civil do Pará e a Polícia Militar do Piauí.

    Os outros 13 fiquei aprovado em alguns, mas como a maioria era da área administrativa, costuma chamar pouco. Para alguns pode ter sido perda de tempo, entretanto foi com os treinamentos e erros dessas provas que já realizei que consegui encontrar o meu jeito certo de estudar.

    Comecei os estudos em 2014 e pouco me importava com edital, afinal só fui entender como funciona o mundo dos concursos com mais de um ano de estudo, após conhecer o AlfaCon. Sem edital é minha maior motivação pois penso que quando vir o edital tenho que estar preparado e a BASE da sua preparação é toda feita na preparação pré edital.

    Conheci o

    AlfaCon

    através de um aulão ensinando a estudar para concurso. É um diferencial e tanto!

    O AlfaCon me ajudou nessa jornada

    com seus materiais sintéticos mostrando o que costuma cair mais nos concursos. Tendo esse ponto de partida o concurseiro consegue ”dar seus próprios passos” para compreender as matérias.

    No início do ano comecei a montar uma apostila com folhas de papel A4 encadernada contendo o resumo de aulas e a partir disso fui e ainda estou fazendo inúmeras questões, caso o conceito de resolver alguma delas NÃO estiver em meu resumo então logo dou um jeito de acrescentar. Com isso consigo revisar uma matéria inteira de forma mais rápida.

    Atualmente, Graças a Deus, quase todas as minhas dificuldades estão relacionadas a dinheiro. Graças a deus porque é fácil de resolver. É só estudar e buscar a mudança de vida. Então quanto mais eu estudar mais fácil irei me livrar desse problema.

    Por vezes você vai pensar estar no caminho errado por causa de uma reprovação, mas saiba que essa estrada está te mostrando quais são os seus erros. Das questões que errou procure verificar se ela está no material que você utiliza, veja se faltou resolução de questões para fixar o conteúdo que errou. Concurseiro tem que fazer provas e simulados, use eles para saber em que você está errando. Além disso tenha muita fé e amor pelos seus estudos.

    Ler depoimento completo
Carregando...